5 Distorções Atuais do Evangelho

Padrão

Nosso filho mais velho, Luke, me mandou um link, tempos atrás, que citava A.W. Tozer e James Kennedy (ambos líderes cristãos maravilhosos em seu tempo). Os dois acreditavam que muitos, se não a maioria, dos crentes professos que encontravam pelo país não eram verdadeiramente salvos. Eles estavam profundamente perturbados pelas distorções do Evangelho que eram resultado de tentar levar o Evangelho para mais pessoas – bem-intencionado, claro, mas eternamente perigoso para as almas de homens e mulheres que não ouviram a mensagem completa.

O artigo me levou a procurar nos meus arquivos algo que lembrei-me ter escrito um tempo atrás. Aqui está… Qual Evangelho você ouviu e creu?

5 Distorções Atuais do Evangelho

1) O Evangelho Bolo de Caixinha: Se você deixa de fora os ingredientes principais, nossas almas nunca se “elevarão” a Deus. Não precisamos da mensagem reduzida a alguns elementos irreduzíveis, precisamos do Evangelho completo. Você não espera que seu carro ande sem todas as peças. Você não espera que seu corpo funcione sem todos os órgãos funcionando adequadamente. Você não espera que um bolo fique gostoso se ele é feito e misturado sem os ingredientes certos. O evangelho sem arrependimento não é o Evangelho. Atos 18.26: Logo [Apolo] começou a falar corajosamente na sinagoga. Quando Priscila e Áqüila o ouviram, convidaram-no para ir à sua casa e lhe explicaram com mais exatidão o caminho de Deus.

2) O Evangelho Cultural: Esqueça o vendedor pós-moderno e vá ao coração da necessidade humana que nunca muda. Entender a “cultura” é muito menos importante que saber o que a Bíblia diz sobre todo coração humano separado de Deus. Nós não precisamos do habilidoso pessoal de vendas distribuindo o Evangelho. Precisamos de mensageiros corajosos, cheios do Espírito, com um coração repleto de compaixão pelos perdidos. O evangelho sem a verdade autoritativa/obrigatória não é o Evangelho. Atos 17.30: No passado Deus não levou em conta essa ignorância, mas agora ordena que todos, em todo lugar, se arrependam.

3) O Evangelho Legal: Jesus transcende as tendências da moda. O Jesus do marketing é ineficaz e medíocre. Não precisamos “embelezar” a mensagem, precisamos anunciá-la. Precisamos parar de redesenhar Jesus em algum esforço equivocado de fazê-lo mais atraente. Jesus não precisa ser mais parecido conosco; nós precisamos ser mais parecidos com Ele. O evangelho enrolado num pacote estiloso não é o Evangelho. Apocalipse 3.17: “Você diz: ‘Estou rico, adquiri riquezas e não preciso de nada’. Não reconhece, porém, que é miserável, digno de compaixão, pobre, cego, e que está nu”.

4) O Evangelho Carnal: O que Jesus pode fazer por mim: saúde, prosperidade, alegria sempre, dor nunca? Jesus resolve essas questões, mas não da maneira que poderíamos pensar. Ele mudará o que você quer muito mais do que o que você tem. O evangelho egoísta que promete coisas que Jesus não promete é uma mentira e está sentenciando os perdidos que o ouvem a uma surpresa chocante na eternidade. O evangelho do “primeiro eu, depois Jesus” não é o Evangelho. Marcos 8.35: “Pois quem quiser salvar a sua vida, a perderá; mas quem perder a sua vida por minha causa e pelo evangelho, a salvará.”

5) O Evangelho Cuidadoso: Não vamos irritar ninguém, apenas deixe-os confortáveis e retornando; haverá muito tempo para as pessoas perceberem. O evangelho do “traga-os à igreja, e na hora tudo virá junto enquanto não os ofendermos” é um evangelho perigoso. Boas intenções não são bastante. O evangelho sem urgência não é o Evangelho. 2 Coríntios 6.2: Digo-lhes que agora é “O TEMPO FAVORÁVEL”, agora é “O DIA DA SALVAÇÃO”!

Você entende as implicações de um evangelho distorcido? Que horror imaginar que muitas pessoas pensam que estão prontas para encontrar-se com Deus, apenas para descobrir que nunca estiveram porque criam em um evangelho distorcido. Mateus 7 prediz uma cena assim de surpresa chocante. Mateus 7.22-23: “Muitos me dirão naquele dia: ‘Senhor, Senhor, não profetizamos em teu nome? Em teu nome não expulsamos demônios e não realizamos muitos milagres?’ Então eu lhes direi claramente: Nunca os conheci. AFASTEM-SE DE MIM VOCÊS, QUE PRATICAM O MAL!”.

Eu Quero o Evangelho Completo
Cada grama da verdade; dê-me exatamente como está na Bíblia.

Eu quero o evangelho completo:
Não dilua a água da vida – não satisfará minha alma sedenta.

Eu quero o evangelho completo:
Acenda a luz de Jesus Cristo e não cubra meus olhos – eu preciso de cada raio de Sua radiante glória para dispesar as trevas em mim.

Eu quero o evangelho completo:
Não feche a porta, ou posso não adentrar.

Eu quero o evangelho completo:
Preciso de um mapa para o caminho estreito, pois poucos o encontram.

Eu quero o evangelho completo:
Porque sou completamente perdido, o veredito de Deus é completamente justo, e minha condenação é completamente certa.
Meu coração é completamente depravado e meu pecado é completamente meu.
Meus esforços são completamente fúteis e minhas tentativas de fuga completamente sem esperança.
Preciso de um Salvador completo, cujos sofrimentos completos satisfazem completamente um santo Deus.
Por favor, não apare as bordas. Está ordenado ao homem morrer uma vez e devo ter certeza que recebi certo.

Eu tenho que ter o evangelho completo – dê a mim certo. Nada mais servirá!
Sim… Deus nos ajude, vamos dar o Evangelho completo.

por James MacDonald
Traduzido por Josaías Jr | iPródigo

Carta aberta aos subversivos de Jesus

Padrão

Queridos amigos de indignação, paz!

Robinson Cavalcanti escreveu: “Um mundo novo é possível; uma igreja nova é imprescindível”. Eis a ânsia que nos une. Resolvi escrever essa carta (e não a velocidade impessoal do e-mail e seu internetês) porque cartas despertam aquela nostalgia deliciosamente clássica que parece ter sumido dos nossos dias, também porque precisamos cada vez mais estarmos juntos. Nossa força vem do nosso abraço. Nossa unidade é o megafone que potencializa nosso grito.

Algumas pessoas insistem em questionar nosso criticismo (ao invés de questionar seu alvo), então respondo: criticamos não porque vivemos encarcerados numa espiritualidade azeda (ainda que alguns de nós assim estejam), mas porque somos parte do corpo (I Co. 12. 12-27), e o que dói no corpo afeta nossa alma. Criticamos porque não conseguimos olhar para o ambiente eclesiástico com uma irresponsabilidade tatuada de piedade e tolerância, mas sim com a inquietação aprendida do olhar de Jesus: “Vendo ele as multidões”; em Jesus, o olhar constrói.

Tenho percebido que nossas críticas produzem algumas feridas. Contudo, se Jesus Cristo é o “médico dos médicos”, então, o melhor que temos a oferecer são justamente nossas feridas, principalmente quando são geradas pela adocicada fúria do amor: “Fiéis são as feridas feitas pelo que ama, mas os beijos do que odeia são enganosos” (Pv. 27. 6). Nossas feridas não matam, aliás, nem mesmo são feridas, são apenas paradoxos benditos: machucam para sarar.

Ouso fazer um apelo: amigos subversivos, jamais nos esqueçamos da essência da nossa subversão: a centralidade de Cristo acima das ideologias (II Co. 10. 5), a santidade de Deus (Is. 6. 1-7), a prática da oração (I Ts. 5. 17), a meditação nas Escrituras (Sl. 119. 101-106), o cuidado no discipulado que forma o caráter (II Tm. 2) e a afirmação da Cruz de Cristo (I Co. 1. 18). Esse é o nosso baluarte! Essa é a nossa gloriosa herança!

Por favor, meus amigos de gemido, nossa causa é a mais nobre de todas as causas: a luta pela regeneração da igreja! Não se trata de arrogância intelectualóide, mas de temor e tremor. Apenas captamos o chamado do Espírito e adestramos nossas fúrias, canalizando-as para a defesa fiel dos valores do Reino.

Aos empresários da fé, paipóstolos, malandros de púlpito, vagabundos da celestialidade bandida, um aviso: não vamos parar! O que nos une é a certeza feliz de que sempre tem alguém ouvindo e respondendo ao nosso grito!

Por uma igreja verdadeiramente Igreja…

por Alan Brizotti,

Fonte: Genizah

C.S. Lewis Song – Brooke Fraser

Padrão

C.S. Lewis Song

C.S. Lewis Song

If I find in myself Se eu encontrar em mim mesma
desires nothing in this world can satisfy, Desejos que nada neste mundo pode satisfazer,
I can only conclude Eu só posso concluir
that I, I was not made for here Que eu não fui feita para este lugar.
If the flesh that I fight is at best Se a minha luta contra a carne é na melhor das hipóteses
only light and momentary, Apenas leve e momentânea
then of course I’ll feel nude Então é claro que eu me sentirei nua
when to where I’m destined I’m compared Quando comparada com o lugar para onde estou destinada
Speak to me in the light of the dawn Fale comigo na luz da alvorada
Mercy comes with the morning Misericórdia vem com a manhã
I will sigh and with all creation groan Eu suspirarei e com toda a criação gemerei
as I wait for hope to come for me Enquanto espero a esperança vir para mim
Am I lost or just less found? Estou perdida ou ainda não encontrada?
On the straight or on the roundabout No caminho reto ou andando em círculos
of the wrong way? do caminho errado?
Is this a soul that stirs in me Existe uma alma que se move em mim,
is it breaking free, wanting to come alive? Ela está se libertando, querendo se tornar viva?
‘Cos my comfort would prefer for me to be numb Porque o meu conforto me faz preferir ficar dormente
And avoid the impending birth E evitar o vindouro nascimento
of who I was born to become De quem eu nasci para me tornar
Speak to me in the light of the dawn Fale comigo na luz da alvorada
Mercy comes with the morning Misericórdia vem com a manhã
I will sigh and with all creation groan Eu suspirarei e com toda a criação gemerei
as I wait for hope to come for me Enquanto espero a esperança vir para mim
For we, we are not long here Porque nós, nós não estamos aqui por muito tempo
Our time is but a breath, Nosso tempo é apenas um fôlego,
so we better breathe it Então e melhor respirá-lo
And I, I was made to live E eu, eu fui feita para viver,
I was made to love Fui feita para amar,
I was made to know you Eu fui feita para Te conhecer
Hope is coming for me A esperança está vindo para mim
Hope, He’s coming for me Esperança, Ele está vindo para mim
Hope is coming for me Esperança está vindo para mim
Hope, He’s coming Esperança, Ele está vindo
Speak to me in the light of the dawn Fale comigo na luz da alvorada
Mercy comes with the morning Misericórdia vem com a manhã
I will sigh and with all creation groan Eu suspirarei e com toda a criação gemerei
as I wait for hope to come for me Enquanto espero a esperança vir para mim
For me, for me, for me Para mim, para mim, para mim

O valor das Leituras

Padrão

Não li nada até que cheguei aos onze anos!
Com a conversão veio o desejo de comer a vida e a História!
Queria ser amigo de Abraão, de Davi, de Daniel, de Oséias, de
Isaías, Elias, Jeremias, João, Paulo
e, sobretudo, queria sentir, se
possível, até os odores dos dias, noites e caminhadas de meu
Senhor Jesus!

Foi na Bíblia que comecei a ler!
É à partir da Bíblia que leio tudo-o-mais!
No entanto, leio-tudo-o-mais como um mais que só me permite ver
mais na própria Bíblia e só fica como mais aquilo que não é um mais
para a Bíblia, mas para mim!

Quem crê na Palavra crê que não há nenhum mais a ser
acrescentado à Escritura, mas sempre há mais a ser incluído na
leitura da Escritura como Palavra!

Por isto mergulhei em angustias de dignidade com Agostinho, em
homilias de João Cristosómo e outros Pais da Igreja Primitiva, cansei-me de Dietrich Bonhoeffer,
apaixonei-me por Policarpo e Justino, fiquei exausto e entusiasmado com Jonathan Edwards,
fiz-me primo de Calvino e parente de Lutero; tornei-me, todavia,
irmão de leite dos Wesley’s, comparsa de John Piper, bati longos
papos com C.S. Lewis e Paul Washer, discuti muito com Spurgeon e Mark Driscoll, abracei o
amor por almas de Moody e Whitefield, aprendi muito com Leonard Ravenhill e David Wilkerson,
com Finney e Tozer aprendi sobre viver cheio do Espírito Santo.

E principalmente com o Espírito Santo onde com ele sou levado a Sala do Trono e lá… (…Mistérios e Revelações).

E fiz-me colega de mentes de gente que era
mais que um simples fulano!

Tudo pela leitura e pelo Reino de Deus!

Ah! Sim!

Quantos mundos a conhecer!

Por Wesley Lima (adaptado)

(Originalmente por Caio Fábio, Texto Original: Clique Aqui)