Combatendo o pecado com adoração por Tim Keller

Padrão

Todas as nossas ações pecaminosas têm um poder suicida sobre as capacidades que levam essa ação adiante. Quando você peca com sua mente, esse pecado paralisa a racionalidade. Quando você peca com suas emoções, esse pecado paralisa as emoções. Quando você peca com sua vontade, esse pecado destrói sua força de vontade e seu autocontrole. O pecado é a ação suicida do eu contra si mesmo. O pecado destrói a liberdade, pois o pecado é um poder escravizador. 

Em outras palavras, o pecado tem um efeito poderoso no qual sua liberdade – sua liberdade para querer o bem, para desejar o bem e para pensar e entender o bem – está sendo completamente minada. Com o pecado você perde cada vez mais e mais a sua liberdade. O pecado mina a sua mente, mina suas emoções e mina a sua vontade.

O Pecado é um Vício

Todo pecado é um vício. Quer seja amargura, que seja inveja, quer seja materialismo, quer seja preguiça, quer seja impureza – toda atitude pecaminosa se torna um vício. Toda atitude pecaminosa traz à sua vida um poder que trabalha exatamente como o vício, e a dinâmica dos círculos viciosos começa a atuar.

Em outras palavras, nos casos específicos de vício de droga ou álcool, ou voyeurismo, ou vícios sexuais, na verdade você tem microcosmos de como o pecado funciona em geral.
Você sabe como o vício funciona. Começa assim: Há algum tipo de desapontamento ou aflição na sua vida. Como resultado, você escolhe lidar com essa aflição com um agente; pode ser o sexo, pode ser as drogas, pode ser o álcool. O agente promete superação. O agente promete liberdade, uma sensação de estar no controle, uma sensação de estar acima de tudo isso, uma sensação de estar livre, uma sensação de escape. Então você o faz. Mas quando você o faz, quando você usa o agente viciante para lidar com a vida, a armadilha está armada.

A armadilha está armada porque três coisas começaram a acontecer:

1. Tolerância.

Você fica preso naquilo que os especialistas chamam de “efeito de tolerância”. Em outras palavras, o efeito de tolerância é que essa ou aquela quantia de álcool ou drogas, ou esse tipo de experiência sexual que você experimenta hoje, não será nada em comparação ao que você desejará amanhã. A mesma atividade não te dará mais a mesma sensação e você se encontrará querendo mais, e mais, e mais. O que lhe trouxe alegria ontem não será o bastante para lhe dar alegria amanhã, porque suas emoções estão paralisando e adormecendo. Há um efeito de tolerância

2. Negação.

O vício destrói por causa da negação. Todos sabemos que um dos padrões do vício é que o seu desejo faz com que você racionalize e justifique. Ele distorce o seu pensar. Você se torna seletivo no seu raciocínio, seletivo sobre sua memória. Você fará todo tipo de racionalização distorcida, mas recusa pensar claramente e objetivamente. Você não consegue.

3. Derrota.

Vícios destroem a força de vontade. Quando você acha que desobedecer a Deus trará liberdade, a própria atitude que promete liberdade está tomando sua liberdade. A própria atitude que você acha que colocará você no controle da sua própria vida está, na verdade, tirando o controle da sua vida.

Brincando com Fogo

A Bíblia define pecado como desejar algo mais do que a Deus. O pecado faz com que alguma coisa seja mais importante do que Deus. Se você é religioso somente de vez em quando, se Deus não ocupa o centro da sua vida, isso é a essência do pecado, e esse pecado cresce.

Jonathan Edwards diz que o pecado faz com que o coração vire chamas. Portanto, assim como nunca houve um incêndio que disse “chega de combustível, estou satisfeito”, assim também não há um coração em pecado que diga “Já tive sucesso o bastante. Já tive amor o bastante. Já tive aprovação o bastante. Já tive conforto o bastante”. Ah, não. Quanto mais combustível você coloca no fogo, mais o fogo aumenta, e quanto mais ele aumenta, mais ele precisa, e ele está consumindo mais oxigênio e requer mais combustível.

Esse é o âmago do fogo. Da próxima vez que você estiver irritado, ou mal disposto, ou irritável, ou assustado, ou no fundo do poço, pergunte a você mesmo: Isso que estou me dizendo me deixaria feliz se ao menos eu tivesse isso? No fundo de tudo há um “se ao menos”. O que quer que seja o seu “se ao menos”, ele se tornará seu senhor, seu vício. Ele destruirá você.

Isso explica porque uma mentira precisa de outra mentira. Inveja precisa de mais inveja. Racismo precisa de mais pensamentos racistas.Ciúme precisa de mais pensamentos ciumentos. Amargura precisa de mais pensamentos amargos. No começo, quando você diz uma primeira mentira, você ainda tem um apetite pela verdade, mas isso não dura muito. O pecado é um poder. E as coisas que você deseja tornam-se senhoras sobre você porque no seu coração essas coisas queimam com essa ideia: se ao menos. Tudo estaria bem se ao menos eu tivesse aquilo. Isso cria uma sucção na sua vida. Quanto mais você a alimenta, mais ela quer.

Vencendo o Tiroteio

Se você é cristão e está lidando com hábitos escravizadores, não é o bastante dizer, “assim está ruim, cristão, pare com isso”. E não é o bastante você se espancar ou meramente tentar mais, e mais, e mais.

O real motivo pelo qual você está enfrentando problemas com hábitos escravizadores é que você não está experimentando Deus. Não estou falando de crer em Deus ou até mesmo de obedecer a Deus, eu estou falando de experimentar Deus.

O segredo para a liberdade dos padrões escravizadores do pecado é a adoração. Você precisa de adoração. Você precisa de uma grandiosa adoração. Você precisa de adoração em prantos. Você precisa de adoração gloriosa. Você precisa sentir a grandeza de Deus e ser movido por ela – movido a chorar e movido a rir – movido por quem Deus é e pelo que Ele fez por você. E é necessário que isso ocorra a todo o momento.

Esse tipo de adoração é a única coisa que pode substituir essa chama do “se ao menos” no seu coração. Precisamos de um novo fogo que diz: “Se ao menos eu pudesse ver o Senhor. Se ao menos Ele estivesse perto do meu coração. Se ao menos eu pudesse senti-lo tão grande quanto sei que Ele é. Se ao menos eu pudesse saborear Sua graça tão doce quanto sei que é”.

E quando esse se ao menos estiver queimando no seu coração, então você estará livre.

Traduzido por Natália Moreira | iPródigo.com | Original aqui

Anúncios

Vocês São Uma Geração Perigosa

Padrão

Por Melody Green

Dica do amigo Ezequiel Netto.

Você já assistiu a um filme em cujo roteiro, o tempo inteiro, estão tentando matar alguém – só que essa pessoa não percebe que está sendo perseguida? Coisas estranhas acontecem, uma após a outra: a vítima escapa por pouco, pensa que foi apenas um acidente; uma explosão quase a atinge, e assim vai. O espectador sabe o que está acontecendo. Espera ansiosamente que a pessoa logo perceba que estão tentando eliminá-la. Que é um alvo para o inimigo.

Entretanto é necessário que transcorra mais da metade do filme para que o “alvo” se perceba em perigo. Finalmente, quando a “ficha cai”, ele começa a ficar esperto. A fugir do perigo. A defender-se. A driblar os tiros. A planejar contra-ataques. A ganhar.

Porém, mesmo depois de descobrir que é um alvo, geralmente é só no finalzinho do filme que consegue compreender POR QUE está sendo perseguido, POR QUE é um alvo. Finalmente, percebe que é algo em seu poder, ou algo que sabe… ou, talvez, simplesmente por ser quem é… que faz com que seja tão importante sua eliminação pelo inimigo.

É exatamente isso que acontece com a sua geração.

Às vezes, é necessário reconhecer a intensidade do ataque do inimigo para poder perceber o tamanho da ameaça que você representa –  quão perigosos você e sua geração realmente são.

Sua geração é uma enorme ameaça ao inimigo. Por quê? Por causa do tamanho do chamado de Deus sobre suas vidas. Por causa da tremenda e intensa unção que Deus há de colocar sobre vocês, assim que reconhecerem QUEM são, de fato, nele. Sua geração não se parece com nenhuma outra que tenha vivido até agora. Sobre ela está a unção dos últimos dias – que cura os doentes, levanta os mortos, e introduz multidões no Reino através do seu testemunho e ministério. Há um poderoso chamado sobre toda sua geração.

É por isso que o inimigo deseja eliminar sua vida. É por isso que tem preparado tantas armadilhas para você.

Pense sobre isso.

Em primeiro lugar, há as drogas. Muitos tipos de drogas. Até algumas gerações atrás, havia somente erva (maconha) e ácido (LSD), além de algumas substâncias mais fortes. Hoje existem muito mais variedades de drogas. Além da maior diversidade, são mais fortes do que as anteriores – e mais fáceis de serem obtidas. Quem conseguiria cumprir o destino de sua vida com uma mente confusa e embotada?

Depois, tem o problema do sexo. Bem, sempre existiu o sexo. Mas agora com a AIDS e as várias DST (doenças sexualmente transmissíveis), você pode morrer como conseqüência de praticar o sexo – mesmo que seja uma só vez. É impossível cumprir o seu destino se estiver doente – ou morto.

Existe muito abuso sexual também. Uma grande porcentagem de vocês já foi abusada sexualmente, estuprada, molestada. O que antes acontecia de vez em quando agora acontece o tempo todo – e a maior parte disso se passa aí mesmo no seu lar.  Pai, irmãos, irmãs, parentes… ou outra pessoa em quem você achava que podia confiar estão entre aqueles que provocam tais abusos. Existe muito mais abuso físico e emocional também – coisas que o degradam e o fazem sentir como se fosse nada, reduzido a zero. Um ninguém. Como quem já morreu. Como se estivesse desistindo antes mesmo de começar.

Todas essas coisas ferem o seu coração e podem arruinar sua vida caso você decida ficar por conta própria e nunca se entregar para Jesus. É difícil pensar sobre cumprir o seu destino quando está lidando com tanta dor no coração, tanto desespero.

E, para dar o toque final, o inimigo tem garantido que esta geração receba sua dose diária de violência, maldade e indiferença. Os menores, mais fracos e menos atraentes ou inteligentes tornam-se as maiores vítimas. O inimigo tenta implantar a idéia de que não há problema em zombar ou não se importar quando outra pessoa está machucada – ou mesmo quando você próprio for ferido. É só agir como se não se importasse. E logo você acaba acreditando que realmente não se importa.

Tudo faz parte de um grande, horrível ciclo.

Há muito mais motivo hoje para se irar, ficar amargurado, confuso, para sentir-se traído – e há tantas mensagens lá fora tentando convencê-lo a endurecer seu coração, a fazer parte de gangues mais duronas, a adquirir armas maiores, a tomar drogas mais fortes, a ter mais sexo – qualquer coisa para tornar seu coração e sua mente ainda mais insensíveis do que já estão, o anestésico que oculta a profundidade da dor. Afinal, a realidade é tão insuportável. O inimigo está dizendo a alguns de vocês para aliviarem um pouco da sua dor emocional machucando outros, ou até mesmo causando genuína dor física em si mesmos. Alguns de vocês sabem exatamente do que estou falando.

E, depois, há o maior de todos. O maior ataque que já houve sobre uma geração.

Você sabia que o inimigo considera sua geração tão perigosa que provavelmente tentou até matar você antes de nascer? Se você está vivo, lendo este artigo agora – e tiver menos que vinte e cinco anos – você é um sobrevivente da maior guerra na história da humanidade. É a guerra do aborto. Só nos Estados Unidos, mais de vinte milhões da sua geração foram mortos antes de verem a luz do dia. Pense nos irmãos, irmãs, primos e bons amigos que você poderia ter se não fosse esse método de eliminar vidas indesejadas. Os números são aterradores, e a guerra do aborto continua sem trégua até hoje. Alguns de vocês até já evitaram a paternidade ou a maternidade dessa forma – o que provavelmente os encheu da sensação de culpa. Quem pode cumprir o seu destino quando está cheio de culpa?

Você acha que tudo isso estaria acontecendo se sua geração não fosse uma ameaça tão grande ao inimigo? Tem de haver alguma coisa sobre vocês que faz Satanás odiá-los tanto, que o faz ter tanto medo de que sobrevivam, de que tenham uma mente sadia e de que cumpram seu destino em Deus. E é simplesmente isto:

Vocês são uma geração escolhida. Escolhida por Deus para fazer grandes proezas no nome dele.

Satanás sabe que se não conseguir aprisioná-lo em suas garras, certamente você se virará contra ele com intensa vingança. Ele sabe que há dentro de você um cuidado que Deus lhe deu em favor dos fracos e perdidos. Que você tem um forte senso de justiça e integridade. Que quando você for plenamente conquistado pelo coração de Deus, sua vida fará estragos arrasadores ao reino inimigo. É por isso que o inimigo tem tentado eliminar você o quanto antes. E se não puder eliminá-lo, ele vai querer arruiná-lo de alguma forma – ou levá-lo a fazer coisas tão horríveis que achará que Deus nunca o perdoaria. Ou que jamais o usaria. Que jamais o aceitaria. Tudo isso faz parte de uma MENTIRA descarada.

Nunca é tarde demais para voltar-se para Jesus. Nunca é tarde demais para pedir perdão. Nunca é tarde demais para retribuir ao inimigo tudo que fez contra você – e tudo que o levou a fazer contra outros. Enquanto tiver fôlego de vida, você pode usá-lo para invocar o nome do Senhor. Ele certamente virá e o salvará.

De fato, as mentiras do inimigo já foram expostas. Você não precisa ser destruído. Pelo contrário, se quiser, você pode fazer coisas incríveis para Deus. As coisas difíceis pelas quais tem passado, até as coisas erradas ou malvadas que praticou, todas elas contribuirão para lhe dar um coração maior em favor daqueles que ainda estão emaranhados na teia de Satanás. Você vai poder compreender por que fizeram algumas das coisas que praticaram. Também vai poder lhes dar esperança. Você terá grande fé que suas vidas podem ser viradas radicalmente em direção a Deus, pois foi isso que aconteceu com você.

O que Satanás planejou para o mal, Deus usará para o bem, se você o deixar.

Já é tempo de sua geração dar a Satanás a paga devida. É por isso que é imperativo que você ande com Deus. Que seja servo DELE e não servo do inimigo. Quando anda com Deus, você não só receberá o que ele tem para sua vida, mas também uma porção de tudo que tem reservado para sua geração – para este tempo e momento da história.

O mundo será abalado quando vir a sua geração se movendo no poder do Espírito Santo. Quando virem sua compaixão e amor – e o favor que Deus lhes deu.

A unção e o chamado de Deus sobre sua geração são coisas que Satanás não quer que você descubra. Jesus está mais interessado que você ande dentro do seu destino do que você mesmo. Ele está comprometido com você. Ele fará com que seu destino se cumpra. Ele o curará. Apenas segure na mão dele e peça a sua graça, misericórdia e perdão.

Talvez você se sinta indigno. Mas todos nós o somos, não é? É só pela graça de Deus que qualquer um pode fazer algo digno. Se você não está andando com Deus, é tempo de correr para os braços dele. Não procure nenhum atalho. Só CORRA a ele e deixe que ele o lave e purifique.

É tempo de deixar o passado para trás. Reconheça que é um alvo do inimigo. Fique esperto. Drible os tiros. Ache uma estratégia. E dê a largada.

Pare de fazer o jogo do inimigo. Vire o jogo contra ele. Você é perigoso. Você é uma ameaça ao seu plano maligno. E, com Jesus, você vai vencer. Você pode perder uma batalha ou duas, pelo caminho. Mas, no fim, você vai ganhar de goleada.

Vocês são uma geração perigosa. Deus vai ajudá-los a superar o inimigo. Vocês só precisam decidir que querem.

Melody Green é viúva de Keith Green, um cantor judeu que se converteu com 21 anos de idade e deixou uma vida de drogas e frustração para servir integralmente ao Senhor e buscar os perdidos. Juntos fundaram o Last Day Ministries (Ministério dos Últimos Dias). Keith morreu num acidente de avião em 1982, com 28 anos de idade, mas o ministério continua com Melody. Produzem uma revista, distribuem literaturas, CDs e mensagens gravadas, batalham contra o aborto e ajudam a recuperar e restaurar os perdidos. Para mais informações, acesse o site do ministério: http://www.lastdayministries.org. 

Copyright: 2003 Todos os direitos autorais do artigo acima pertencem a Last Days Ministries (Ministério dos Últimos Dias);
Endereço:  Box 40, Lindale, Texas 75771-0040 EUA.
Publicado com permissão.

Fonte: http://www.revistaimpacto.com.br/voces-sao-uma-geracao-perigosa